Atendendo a pedidos: Clube Sunbonnet – riscos para patchwork no isopor

Inauguramos o Clube Sunbonnet!

A enquete viva desde agosto tem mostrado que riscos de sunbonnet é o que mais se procura – colei de novo aqui no final deste post.

No menu Riscos, à direita, vide novo item “Clube Sunbonnet”, onde coloquei alguns para um belo divertimento.

São riscos peguei na internet e não tinham marca de propriedade – uma pena, pois gosto de citar a fonte; quem desenvolve um risco, obra qualquer, merece ser reconhecido pelo feito.

Editei de leve, como sempre gosto de fazer para deixar o patchwork no isopor mais fácil. Pra que dificultar?

Não fiz nenhum, falta de tempo, mas quem está acompanhando, que tal compartilhar sua combinação de tecidos e sua obra aqui?

Mande para mim em afinidartes@gmail.com.br. Citarei você e seu trabalho com alegria.

Fica o convite. Bem vindo!

E acompanhe pq quando der insônia de novo, só Deus e meu cérebro sabem quando, vou colocar mais coisas.

Bjo,
Alessandra

Porta-guardanapos com tulipa; risco para patchwork no isopor

Esse foi um dos primeiros trabalhos nas técnicas de revestimento em tecido (total interno e externo), e o primeiro no patchwork no isopor. Se vc tem olho pra defeito, dá um desconto pra pontinha da tulipa na foto-detalhe.

Olhe a dica! Essa eu inventei e deu certo na primeira!

Note que há um pequeno vinco na pétala de cima a esquerda, que a separa da direita.

Não houve recorte.

O efeito consistiu em passar cola de isopor sobre toda a flor, uniformemente, e em seguida pressionar sobre o detalhe (fiz com o desmanchador de costuras, mas vale palito, ponta de garfo… o que for).

Ficou um efeito interessante, resinado e natural.

Espero que seja útil pra quem tem esse vício.

Aproveite e invente :*

E agradeço que compartilhe suas descobertas comigo também 😉

E aí vai o risco (clique na imagem para ver melhor):

Bjo,

Alessandra

Risco básico para patchwork no isopor, e dica de vídeo aula

Aí vai mais um risco adaptado para o patchwork no isopor, para quem vai começar básico.

Dica para as linhas:

  • use caneta para tecido – mais fácil
  • encaixe linhas de bordado, lãs ou mesmo tecido no espaço recortado – quanto menos espesso o material, menos profundo tem que ser o corte com o estilete
  • colar sem corte também vale!

Dica para os balões:

  • cole manta acrílica recortada sobre os balões sobre o isopor.
    A medida é um mínimo menor que o risco, para facilitar o encaixe do tecido por cima. Dá um efeito fofo e interessante.

Encontrei uma série de vídeos com aulas bastante didáticas para quem quer começar, da artesã Lu Heringer. Aliás, ela tem dicas para muita coisa em artesanato. Vale conferir.

Riscos – patchwork no isopor

Vou postar riscos adequados ao patchwork no isopor, já que pequenos detalhes nos riscos em geral podem dificultar muito o trabalho.

Embora eu tenha riscos, ainda tenho poucos adaptados.

Vou passá-los pro computador, ao passo que eu tenha as imagens, vou incluindo aqui, ok?

Se tiver alguma dúvida e eu puder ajudar, deixe seu recado.

Espero ajudar 😉

%d bloggers like this: